Projeto de reuso de água beneficia mil famílias de Ipatinga

Mil famílias ipatinguenses inseridas na classificação de baixa renda deverão ser beneficiadas pelo Projeto Reabastecer, que prevê a reutilização da chamada água cinza, que é aquela utilizada em máquinas de lavar, pias, lavatórios e chuveiros. Para a promoção do uso sustentável da água, o projeto disponibilizará a cada um dos domicílios selecionados um kit com um recipiente plástico de 240 litros. O objetivo deste dispositivo, conhecido como bombona, é armazenar a água cinza utilizada nos imóveis e possibilitar sua reutilização para outros fins, como descargas sanitárias ou a lavagem de carros, garagens, quintais, etc.


Para tratar do assunto, uma reunião aconteceu nesta quinta-feira (24), com a participação de representantes da Copasa e da Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS), por meio do CRAS – Centro de Referência de Assistência Social do bairro Canaã.


A secretária de Assistência Social de Ipatinga, Jany Mara Bartolomeu, ressalta que a disponibilização e instalação dos kits trará economia considerável aos domicílios, além de contribuir para preservação dos recursos hídricos e redução de impactos no meio ambiente.“Esse projeto irá atender famílias que possuem cadastro na categoria social e residencial”, enfatizou.


Compensação

O Projeto Reabastecer é fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado pela Copasa – Companhia de Saneamento de Minas Gerais com o Ministério Público, como medida compensatória por danos ambientais causados pela concessionária de serviços no município. O TAC prevê ainda providências para que a Estação de Tratamento de Esgoto Ipanema, nas imediações do bairro Castelo, recupere a eficiência no tratamento de efluentes sanitários.


Inscrições e requisitos

As mil famílias inicialmente beneficiadas deverão fazer um cadastro prévio até o dia 17 de julho, por meio de formulário de inscrição disponível no endereço www.copasa.com.br/reabastecer.


Para participar, a pessoa tem que residir em Ipatinga, possuir máquina de lavar roupas e espaço físico para instalação do kit, além de participar de um estudo de monitoramento do impacto no consumo.


A entrega dos kits será aliada a ações de educação ambiental e conscientização da população quanto à preservação dos recursos hídricos e do meio ambiente.


Tarifa social

As famílias de baixa renda que se interessem pelo projeto devem estar inseridas na classificação de tarifa social, que é concedida a consumidores a partir de algumas características.


Os critérios para o fazer jus à Tarifa Social de Água são: a família deve ser inscrita no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico); o imóvel deve ser residencial, e a renda não pode ultrapassar meio salário mínimo por pessoa da família.


#atvdopovo

#12anos

#aGenteSeEncontraAqui


fonte:secom/pmi

0 visualização0 comentário